24 de jan de 2012

Resenha: Matilda – Roald Dahl

Uma menina de cinco anos que já leu muitos dos maiores clássicos é possível?

Pois ela existe e foi criada por um dos grandes autores de literatura infantojuvenil, Roald Dahl (1916-1990) – que escreveu também as obras A Fantástica Fábrica de Chocolate, Charlie e O Grande Elevador De Vidro, Os Minpins, entre outros –, afinal, todos os personagens estão vivos!

Matilda (Editora Martins Fontes, 255 páginas, R$39,70) era essa grande leitora, calma e com pais que a desprezavam. Sempre ficava sozinha em casa, aprendeu a ler logo cedo.

“Aos três anos, Matilda já tinha aprendido a ler, sozinha, observando os jornais e revistas que encontrava pela casa. Com quatro anos já conseguia ler rápida e corretamente e começou, naturalmente, a se interessar avidamente por livros”.

Mas como não tinha nenhum em casa, e os pais se recusavam a gastar dinheiro com algo desnecessário, numa das tardes em que a mãe foi para o bingo, o pai para seu negócio escuso de venda de carros e o irmão simplesmente saiu, resolveu ir à biblioteca. A atendente, senhora Felps, estranhou a pequena menina ir sozinha, mas a ajudou. E em pouco tempo Matilda havia lido todos os livros da seção infantil. Então a atendente apresentou outros títulos, vários clássicos. A menina, apesar de não entender tudo o que lia, pois algumas palavras ainda não estavam em seu vocabulário, leu grandes clássicos, como:
Oliver Twist, de Charles Dickens
Orgulho e preconceito, de Jane Austen
O velho e o mar, de Ernest Hemingway
A revolução dos bichos, de George Orwell

Este é um livro para adultos e crianças, sem a visão de que elas não podem ler certas passagens, ou ter medo, medir palavras. Crianças são muito inteligentes e Roald Dahl era um autor que sabia muito bem disso.

Quando Matilda enfim foi para a escola, encontrou a querida professora, Srta. Mel e a odiosa diretora, Sra. Taurino, que pegava as crianças pelas tranças ou pelas orelhas e as arremessava pela janela. Mas os leitores sabem que é tudo uma brincadeira, é uma história e tem que ser levada assim, pequenos e grandes têm que aprender que literatura infantojuvenil não é se limitar a escrever textos fofos e sem conteúdo. Neste há a questão social, dos pais que não cuidam da menina, a deixam sozinha enquanto saem para seus afazeres, geralmente nada bons, não se importam com sua educação, em suas vidas os livros são dispensáveis, o que importa mesmo é a televisão, todos devem se reunir em frente ao aparelho para jantar, esse é o sagrado momento da família.

Matilda lia e muito, tinha conhecimento, todas as crianças têm curiosidade, vontade de aprender a ler e escrever. A menina da história pode ser um exagero, mas exageros são ótimos em literatura, a liberdade do autor de fazer uma criança de cinco anos ler Hemingway, Orwell e Dickens e gostar é sensacional, quantos adultos já leram esses autores?

O livro foi adaptado para o cinema em 1996, dirigido por Danny DeVito, que também atuou como pai da protagonista.

Matilda é uma leitura rápida, com muitas ilustrações bacanas em preto e branco, assinadas por Quentin Blake, que enriquecem o texto, e também há várias citações de livros e autores. Divirta-se com esta bela criação de Roald Dahl. Leia e se encante com essa menina leitora.

*****
Edição: 3
Editora: Martins Fontes
Tradução de: Cecília Camargo Bartalotti
Ilustrações de: Quentin Blake
ISBN: 8533610149
Ano: 1999
Páginas: 255
*****

Leia Também

Sobre o autor
Roald Dahl, escritor britânico nascido no País de Gales, em 1916, atingiu notoriedade na década de 1940 com obras tanto para adultos quanto para crianças, e se tornou um dos escritores mais vendidos no mundo. É conhecido principalmente por seus livros infantis, entre os quais figuram Matilda, As bruxas e A fantástica fábrica de chocolate.

14 comentários:

  1. @cyberlivingdead24/01/2012 10:25

    Ao ler essa resenha penso que gostaria de ter sido apresentado aos livros mais cedo do que fui. Essa questão de pessoas que acham que jogo dinheiro fora ao comprar livros até hoje ainda enfrento, mesmo o dinheiro sendo meu! ¬¬

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É complicado, quem não gosta de algo sempre vai achar que o outro gasta dinheiro demais. Mas ao contrário, no caso dos livros, isso é um investimento.

      Excluir
  2. Priscilla Rubia24/01/2012 11:56

    Já vi o filme que é muito bonito. É impressão minha ou no filme os pais de Matilda são mais desleixados do que no livro? Ela tem poderes no livro tb?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São igualmente desleixados, chega a dar raiva rsrsrs.
      No livro é bem pequena a parte que aparece os poderes. No filme já logo no começo fala, não é?

      Excluir
  3. CARA, eu amava o filme da Matilda. *-* E faz taaaanto sentido que o autor seja o mesmo de A Fantástica Fábrica de Chocolate e As bruxas... <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tinha o poster do filme no meu quarto! rsrsrs
      Depois fui descobrir que tinha livro li, adorei e agora reli, muito bom! =)

      Excluir
  4. Incrível seu blog Srta. Borges, vou divulgar esse espaço lá no meu blog (Bruno Pensativo).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, senhor Lanferdini, bem-vindo ao Mundo de Fantas =)

      Excluir
  5. Oi Celly!

    Esse esta na minha lista faz tempo, eu vi o filme, o livro parece demais, concordo sobre o gênero, e os exageros podem ser ótimos dependendo da história.

    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro, como a maioria das vezes, é mais encantador que o filme, mas os dois são ótimos. Recomendo, acho que você vai gostar também. =)

      Excluir
  6. Nossa, como eu amo a Matilda!!!!!!! Nem sabia que a história vinha de um livro!! :) Que lindo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais legal ainda, né? Leia, não vai se arrepender =)

      Excluir
  7. Esse terei que ler, com certeza! Sou superfã do filme (coisa que passei pras minhas filhas) e certamente as filhas também acompanharão essa leitura que farei! Valeu, Celly! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo deve ser ler para os filhos as histórias que gostamos =)

      Quem sabe um dia eu faça isso ^.^

      Excluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.