6 de fev de 2016

Resenha: A balconista – Steve Martin

Conhecemos Steve Martin (1945) o ator, mas poucos sabemos ou lembramos de seus dotes de escritor. A balconista (Shopgirl, 144 páginas, Editora Record), lançado lá fora em 2000 e aqui dois anos depois, é um livro que desejava ler faz tempo, desde que assisti ao filme A garota da vitrine (Shopgirl, 2005), dirigido por Anand Tucker, com o próprio Martin como Ray Porter.

Já no início da leitura pude senti a tristeza narrada no presente. Mirabelle é uma jovem de 28 anos que mora sozinha e tem depressão, às vezes muito presente.

"O Serzone é um presente de Deus que a impede de ser imobilizada pela depressão, que de outra forma a envolveria completamente para penetrar em seu corpo como uma névoa venenosa."

A história é assim, caminha a passos lentos, junto com a protagonista. Ela tem poucos amigos, que por vezes não percebem que Mirabelle se sente ferida quando não aparecem num encontro sem nem avisá-la, e ela está lá, a espera pelos poucos convites para a diversão, solitária. Triste.

“Mirabelle substitui seus amigos ausentes pelos livros e pelos seriados de TV. Os livros, quase todos, são romances do século XIX, em que mulheres ou são envenenadas ou envenenam alguém.”

Mirabelle trabalha no ermo setor de luvas de uma grande loja, a Neiman's. Lá ela não faz muito. Na verdade, não tem o que fazer. Há poucos interessados em luvas. Até que um dia aparece um elegante homem de uns 50 anos chamado Ray Porter.

Ela às vezes sai com um cara esquisito, o Jeremy, daqueles que deve ser apenas por comodismo ou medo de conhecer alguém. Eles se conheceram numa lavanderia. Mas quando Ray Porter surge em sua vida, ela sente há possibilidades de mudança, apesar dos avisos dele de que não são exclusivos um do outro. Ele a convida para jantar.

Consegui me colocar no lugar da personagem, em seu estado quase letárgico. Parece que caminhei assim, quase parando, imaginando todos os momentos tristes, os amigos que não a respeitam, o trabalho horrível...

Martin soube trazer um perfil um tanto sombrio que a vida possui, de pessoas fracas e fortes - e me pergunto quem é quem -, das que tentam ajudar, mas machucam as outras sem perceber, e transformar num livro que me prendeu o tempo todo.

"Lembre-se apenas, meu bem, que é a dor que muda as nossas vidas."

*****
ISBN: 8501063142
Ano: 2002
Páginas: 144
Tradutor: Fausto Wolff
Editora: Record
*****


Essa leitura faz parte da Maratona de leitura no Carnaval. Consegui enfim o livro numa troca no Skoob - o site é um dos meus favoritos -, e ele chegou bem a tempo de incluir no desafio, pois isso não está na foto do post da Maratona.

1 de fev de 2016

Maratona de leituras durante o Carnaval

Esse ano me propus a fazer uma maratona de leitura durante os dias de carnaval. Não quis escolher muitos livros e nem poucos. Fiquei num meio termo.

Então essa é a minha seleção:


  1. Garota exemplar, Gillian Flynn
  2. A ilha do Dr. Moreau, H. G. Wells
  3. A árvore do Halloween, Ray Bradbury
  4. Procura-se um marido, Carina Rissi
  5. Estrada para o Inferno, Vários autores

E você, vai fazer algo parecido? Aceita o desafio?

Pode escolher quantos e quais títulos quiser. Tirando Procura-se um marido, que peguei emprestado no programa Kindle Unlimited, todos os outros já tenho na estante - ou no Kindle, como é o caso de Garota exemplar - e os escolhi porque desejo ler há algum tempo e quero ler mais dos meus, então chegou a hora!

Conta pra gente qual será a sua lista!

Skoob | Twitter | Facebook | Instagram

Resenha: No Mundo da Luna, Carina Rissi

No mundo da Luna (2015, 598 páginas, Editora Verus) é um daqueles livros que o leitor que curte o gênero passa o dia pensando nos personagens, no que vai acontecer, e quer voltar logo à leitura. Isso aconteceu comigo.

Luna acabou de se formar em jornalismo e trabalha como recepcionista numa revista feminina – dessas com dicas, uma única matéria séria para mostrar que as mulheres são inteligentes –, ela detesta seu trabalho, pois não se formou para ficar atendendo telefonemas e anotando recados a vida toda.

Para piorar, parece que seu chefe nem mesmo sabe da sua existência. Sempre que chega ao escritório a cumprimenta e diz “Bom dia, Clara”, e passa direto.

Um dia a sorte de Luna começa a mudar e ela é promovida para escrever a coluna de horóscopo – na verdade um tapa buraco, já que a revista passa por uma crise e não têm mais o que fazer. Só então o chefe carrancudo, Dante, a percebe e descobre que seu nome é Luna.

Assim a mocinha vai atrás de descobrir como montar um horóscopo decente. Recorre às suas raízes ciganas e consegue até um baralho muito velho e cheio de magia. Mas ela ainda não descobriu como fazer a leitura exatamente, por isso joga do seu jeito e acaba influenciando a vida de muitos.

Sem contar que Luna passa por um grande problema que é seu namorado, que a traía com a vizinha gostosa. E ela também faz algumas escolhas impulsivas.

Luna é a típica personagem complicada, querida, engraçada e muito desastrada. Isso faz parecer mais humana, pois quem não tem algum desses pontos, negativos ou positivos? Carina Rissi soube montar Luna, para odiar e amar como uma perfeita personagem de comédia romântica.

É interessante ver uma história tão boa quanto as comédias românticas de fora. Só encontrei alguns probleminhas de continuidade, como quando ela diz que saiu do banheiro e ele “já estava me esperando, barbeado e todo arrumado”, mas logo depois diz que “as pontinhas duras da barba que já começava a crescer fizeram cócegas” (não fica claro se alguma parte estava por fazer). Claro que nada que prejudique a história, mas me fez parar e voltar a leitura.

É uma ótima história que a gente sabe como vai se desenrolar e acabar, mas ainda assim quer ler, porque a escrita prende e nos faz sorrir. É indicada para quem gosta de comédias românticas. Fãs de Sophie Kinsella com certeza vão se divertir muito!

Li o ebook, através do programa Kindle Unlimited da Amazon, por isso o número de páginas é maior do que a versão impressa (476). Há o ebook com a entrevista de Luna, No mundo da Luna: a entrevista, grátis.

*****
ASIN: B00U2YNDPS
Ano: 2015
Páginas: 598
Idioma: português
Editora: Verus
*****


Skoob | Twitter | Facebook | Instagram

31 de dez de 2015

Leituras de 2015

Confesso que esse ano as leituras foram bem fracas.

Como sempre, na lista estão os livros que revisei e já foram lançados, mas só falo dos lidos por diversão, não por trabalho, essa é minha ética. Desses que li por diversão, fiquei triste por não ter pouca leitura mais profunda.

Os melhores:

  • A Biblioteca Mágica de Bibbi Bokken - Jostein Gaarder & Klaus Hagerup (28/12)
Uma história incrível, para amantes dos livros.

  • Assassin's Creed: Barba Negra - O Diário Perdido - Christie Golden (31/12)
Genial! Livro lindo, cheio de papéis em destaque, com cartas, notas, mapas. E sem contar que eu amo piratas e seus navios.
  • O Fantástico Mistério de Feiurinha - Pedro Bandeira (31/12)
Que história deliciosa! Pedro Bandeira sempre encanta. A ideia é fantástica. E contada da forma que só um grande autor sabe fazer.
  • Senhor Fedor - David Walliams (14/02)
Sou fã de David Walliams, um grande autor que me remete à Road Dahl, autor que sou apaixonada!

Percebam que os melhores foram lidos nos últimos dias do ano. Fui salva no último minuto (ou quase isso).

Em 2016 com certeza mudarei a estratégia.

Lista de Livros lidos em 2015:

  1. Casablanca - A criação de uma obra-prima involuntária do cinema - Renzo Mora (02/02)
  2. Dolci di Amor - Sarah-Kate Lynch (07/02)
  3. A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista - Jennifer E. Smith (08/02)
  4. O Menino Sem Pátria - Johanna Spyri (09/02)
  5. Maluca por Você - Rachel Gibson (13/02)
  6. Senhor Fedor - David Walliams (14/02)
  7. Fronteiras do Medo - Filipe Falcão (18/02)
  8. Futilidade ou o Naufrágio do Titan - Morgan Robertson (18/02)
  9. Impérios do Pós-apocalipse - Estevan Lutz (org.) (28/02)
  10. O Sorriso das Mulheres - Nicolas Barreau (28/02)
  11. A Arte de Ouvir o Coração - Jan-Philipp Sendker (09/03)
  12. A Música do Quarto ao Lado - Cesar Alcázar e Eduardo Monteiro (13/03)
  13. Homem Não Entende Nada - Arquivos Secretos do Planeta dos Macacos - Saulo Adami (09/04)
  14. Desaparecida - Catherine McKenzie (14/04)
  15. Hatari! Revista de Cinema (16/04)
  16. Shopaholic on Honeymoon - Sophie Kinsella (17/04)
  17. Louis e Noémie : Um (a) caso de amor em Paris - Giulia Mancini (07/05)
  18. Alma - Marcos de Sousa (17/05)
  19. Delírio, Poesia e Morte - A solidão de Álvares de Azevedo - Luciana Fátima (17/05)
  20. Minha Própria Confusão - Glauce Valeriano (20/05)
  21. Mondo Estronho - Marcelo Amado (org.) (23/05)
  22. Ética e Vergonha da Cara! - Mario Sergio Cortella e Clóvis de Barros Filho (05/06)
  23. O Menino que Perdeu a Magia - Celly Borges (e-book) (?)
  24. Crônicas dos meus pés descalços ou de quando visitei o inferno - Marcelo Amado (?)
  25. Um bestseller para chamar de meu - Marian Keyes (23/09)
  26. A Salamanca do Jarau - Kipper (?)
  27. O Mortal Imortal - Mary Shelley (?)
  28. Dorme, menino, dorme - Laura Herrera (?)
  29. Tatu-Balão - Sônia Barros (?)
  30. A Fazenda - Tom Rob Smith (12/11)
  31. Um Segredo de Natal - Celly Borges (23/11)
  32. A Bolsa Amarela - Lygia Bojunga ( 26/12)
  33. A Biblioteca Mágica de Bibbi Bokken - Jostein Gaarder & Klaus Hagerup (28/12)
  34. Assassin's Creed: Barba Negra - O Diário Perdido - Christie Golden (31/12)
  35. O Fantástico Mistério de Feiurinha - Pedro Bandeira (31/12)
Ótimas leituras e feliz ano novo!