17 de jan de 2012

Resenha + Entrevista: Noite sem Fim - O Além-mar - Livro 1 - Roberto Campos Pellanda

Terminei de ler há alguns dias e ainda sinto falta dos personagens, quero saber o que acontecerá, qual será o destino da Vila que vive eternamente com somente luzes vindo de postes com luminárias. Para quem nasceu nesta eterna noite é normal, mas para nós, apenas o fato de imaginar é bastante difícil. E essa necessidade que causa no leitor é um ponto bastante forte que Roberto Campos Pellanda soube dosar muito bem.

Noite sem Fim (Tarja Editorial, 300 páginas, R$32) conta a história de três amigos – acompanhamos tudo pela visão de Martin, de 14 anos – todos estão presos num regime em que tudo é controlado, até mesmo as leituras, descobrem então um tesouro constituído por livros, não ficções, mas livros que contam a verdade sobre a vida dos moradores. Mas mexer com segredos sempre trás consequências, e nunca são para o bem de quem tenta mudar o presente contando o passado.

Também há os limites do local, não se pode ir além do denominado, nem mesmo no mar. Seguir mais adiante pode causar terríveis desastres. Há leis rígidas impostas pelos Anciãos, que cuidam de tudo e todos, e criaturas que estão à espreita. Há pessoas que querem realmente ajudar e outras que preferem o silêncio, e nessas mora o perigo.

Algumas pessoas eram escolhidas para viagens além-mar, mas na verdade ninguém queria ser escolhido. Ninguém voltava dessas viagens. Mas o pai de Martin resolveu, sem explicação, ser voluntário e há 6 meses o menino é órfão.
“Estava confuso e perplexo com tudo o que ouvira. Seu pai havia tomado parte em um movimento importante por mais liberdade na Vila; tinha sido um homem conhecido e respeitado. Por um lado , sentia-se orgulhoso; por outro, não podia entender a razão pela qual ele teria optado embarcar  em um navio. Tinha feito exatamente o que os Anciãos queriam que fizesse”. Pág 69.

Algumas descrições me remeteram a Harry Potter, J. K. Rowling (Editora Rocco), como a questão do personagem principal ser órfão e viver com o tio, o primo o maltrata, ele tem dois amigos, um menino e uma menina, além de uma cicatriz, esta no peito. Porém, mais do que isso, a história é rica e consegue seguir por um caminho diferente, que realmente prende o leitor até seu final, querendo sempre mais.

Há uma apresentação, mas não seria necessária, serve como uma quebra da história, revela sobre os personagens e como eles são, como é a Vila, não recomendo a leitura antes do livro todo. Melhor o leitor formar a sua visão de tudo, descobrir com a história.

Noite sem Fim mostra o amor aos livros e percebemos durante a leitura, várias inspirações literárias, nos personagens e em seus nomes.

É um livro para fãs de literatura juvenil e amantes de histórias que falem de livros, eu sou a que gosta das duas, e a junção ficou ótima. Recomendado!

*****
Editora: Tarja Editorial
ISBN: 97885615415
Ano: 2011
Páginas: 300
No Skoob
 Entrevista


Mundo de Fantas:  Como foi escrever "Noite Sem Fim - O Além-mar", conte-nos o processo e as inspirações.

Roberto Campos Pellanda: O conceito básico inicial de Noite sem Fim foi bem visual.
Por isso, investi na criação de uma estética própria como sendo um ponto central, aderido à alma do livro; ela começou baseada em premissas bem simples:
1- Um lugar onde é sempre noite;
2- Uma cidade medieval: calçadas de pedra, etc...
3- Tudo iluminado pela luz amarelada de lampiões pendurados em postes.
A partir daí, a história tomou forma rapidamente e fui atropelado pela necessidade de escrever uma primeira versão. Foi a primeira vez que escrevi fantasia. Isso era lá pelos primeiros meses de 2010.
Noite sem Fim é fruto de quase dois anos de trabalho. Durante este período, a história passou por sucessivos ciclos de amadurecimento, revisão e transformação.
Sempre quis que Noite sem Fim fosse uma história centrada nos personagens. Por este motivo, levei um longo tempo até amadurecer o trio de amigos do clube de leitura, em especial o Martin e a Maya, que são os fios condutores da história (no segundo livro, inclusive, a Maya torna-se também narradora, junto com o Martin).
Outro ponto em que trabalhei muito foi a questão dos livros como personagens da história. Noite sem Fim é uma declaração de amor aos livros e eu não queria que isso se limitasse a referências na trama e a ambientações (a Maya trabalha na livraria dos pais, por exemplo), tinha que ir além disso. A forma que escolhi foi “fundir” os livros com a história de vida dos personagens, de tal modo que elas se tornem indissociáveis:
Não é possível pensar no trio Martin, Maya e Omar sem a paixão pelos livros. Se não fosse pelo hábito de ler, eles nem teriam se conhecido em primeiro lugar.
Não dá para pensar em Cristovão Durão, o pai de Martin, sem pensar na sua editora de livros proibidos.
E assim por diante.
Depois disso, seguiram-se vários ciclos de revisão e uma leitura crítica externa que eu contratei. Só então mandei o original para o Richard da Tarja Editorial.

MdF: Deixe dicas de leitura, pode ter a ver com o assunto do livro e outros que achar importante indicar para seus leitores.

RCP: Essa resposta podia dar páginas e mais páginas! Mas vamos lá:
Como escritor, tenho sempre a tendência de indicar livros que ensinem alguma coisa importante sobre a técnica.
Ok, eu sei que tudo mundo já leu, mas mesmo assim:
O Senhor dos Anéis - Se você está pensando em criar um universo no próximo café da manhã, este livro ensina a importância dos detalhes. Um livro baseado na história.
As Crônicas de Gelo e Fogo - Livros baseados nos personagens. São praticamente ilimitadas as lições que um autor pode tirar de um close reading do G.M.
Trilogia Fronteiras do Universo - Uma das melhores construções de personagens juvenis que existem por aí. Além disso, a questão do que ele faz com a estratégia  de ponto de vista da narrativa é muito interessante. Vai contra boa parte dos manuais e funciona.
Mesmo para quem é muito aficionado por um gênero, acho importante variar de vez em quando:
Do autor inglês Robert Wilson, a série de quatro livros do detetive Javier Fálcon, ambientada em Sevilha. Além de a história ser extremamente interessante, a profundidade da construção dos personagens é impressionante.


6 comentários:

  1. Caramba! Nunca tinha ouvido - ou lido - falar desse livro, mas me parece ótimo! Já entrou para a minha lista de leitura! Parabéns ao autor pela grande ideia e a você, Celly, pela linda resenha. ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nika, leia sim, é massa!
      E obrigada pelo carinho! ^.^

      Excluir
  2. Adorei a resenha e a entrevista Celly, com certeza vai pra minha lista de leitura! bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Brenda. =)
      Não vai se arrepender.
      Ótimas leituras, beijoo!

      Excluir
  3. Oi Celly!

    Acho que é bem do jeito que gosto. Adorei a dica:

    Há uma apresentação, mas não seria necessária, serve como uma quebra da história, revela sobre os personagens e como eles são, como é a Vila, não recomendo a leitura antes do livro todo. Melhor o leitor formar a sua visão de tudo, descobrir com a história.

    Vou seguir :D

    ...Noite sem Fim é uma declaração de amor aos livros... *.*

    amei as dicas do autor também e como foi o desenvolvimento do projeto.
    Nossa excelente postagem, para ser guardada e relida.

    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cláudia!

      Não leia a apresentação, não, deixe para depois que você terminar. O livro é lindo, mesmo.

      Obrigada, mocinha, pelo carinho.

      Ótimas leituras.
      Beijos.

      Excluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.