28 de nov de 2010

Resenha: A menina que não sabia ler – John Harding

“... eu me enfiava na biblioteca, enterrando-me naquele coração frio que mais e mais se transformara em meu verdadeiro lar.”

Florence é quem narra sua história, e um dia encontra a rica biblioteca da casa do tio – apesar dela também morar lá, era a primeira vez que via todos aqueles volumes ­ –, os livros sempre despertam o apetite de pessoas curiosas por natureza, porém, na casa todos acreditavam ser uma grande tolice, um verdadeiro desperdício, uma menina saber ler e escrever, mas Florence era dessas pessoas naturalmente curiosas, por isso aprendeu sozinha a desvendar cada página e devia guardar este segredo para si, não seria difícil, afinal ninguém entrava na biblioteca nem ao menos para limpá-la.

A paz da menina acaba quando resolvem contratar uma preceptora para ela e seu irmão, Giles. Nada sabiam sobre a Srta. Taylor, uma mulher misteriosa, que aparece sem ser chamada, dizendo ser mandada pela agência. Numa noite Florence a vê no quarto do irmão em atitude suspeita, debruçada sobre ele e lhe sussurrava algumas palavras que fez a menina desmaiar. Na manhã seguinte fizeram-na crer ter tido uma crise de sonambulismo. Florence tentou alertar o irmão, sem muito sucesso.

Quando a história começa a ter um desfecho dá a entender que o autor teve pressa em concluí-la e muitas partes ficaram sem explicação, por exemplo a ausência do tio que é colocado como uma figura enigmática, porém ele não aparece e sua falta não esclarecida.

A atmosfera sombria deixa a dúvida se seriam reais as suspeitas de Florence ou talvez os livros e a solidão a incentivassem a fantasiar, acreditar, além do que é verdadeiro, e outra questão: o que é verdadeiro?

“Era fantástico demais para qualquer um que não tivesse imaginação”


A ideia da capa seria muito mais interessante se invertida e as letras caindo na moça...

*****
Editora: Leya
ISBN: 9788562936111
Ano: 2010
Páginas: 288
*****

5 comentários:

  1. Estou com tanta vontade de ler esse livro. Ficou 'otima a resenha parabens!

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá!!
    Estou passando aqui para avisar que indiquei seu blog para o selinho "Blog que me faz feliz".

    http://meujardimdelivros.blogspot.com/2010/11/selinho-esse-blog-me-faz-feliz.html

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Agpra estou com mais vontade de ler este livro. Parabéns pela resenha, que está muito boa.
    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  4. O começo desse livro me deixou entediada, e as vezes digo que o desenrolar da história não tem pé e nem cabeça, porém só de imaginar Florence enebriada dentro da bilioteca a vontade de ler tudinho era mais intensa. Menina do vocabulario perfeito, para a condição dela. E quando viu a biblioteca com a janela aberta e o sol a passear pelas estantes? A menina quase desmaiou de tanta emoção.

    Bye
    www.livrosestrelas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que me desanimou foi o final, falta algo... caminhava para um fim intenso e foi morno...

      =*

      Excluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.