12 de jul de 2008

Resenha: O velho e o mar - Ernest Hemingway

Ernest Hemingway (1899-1961) escreve de maneira sensacional, em poucas páginas consegue transmitir a verdade de uma história de sofrimento, a história do velho pescador Santiago.

Há 84 dias ele não pesca nada e em sua casa não tem mais comida. Conta com a ajuda de Manolin, um garoto a quem ensinara a arte da pescaria desde muito pequeno. Mas o pai de Manolin o proibira de sair com o velho, pois julgava que este fosse azarado por ficar tato tempo sem pescar um único peixe.

No 85° dia, Santiago sai mais uma vez para a pesca, quando um espadarte (peixe que pode medir até 4,80m e pesar cerca de 300Kg) morde o anzol e carrega o velho em seu pequeno barco para mar aberto.

Neste tempo o velho sofre muito com os ferimentos nas mãos e nas costas, causados pela linha em que o peixe se agarrara. E quando, enfim consegue capturar o grande peixe e tenta voltar para casa, surgem tubarões...

Uma bela e triste história sobre amizade e sonhos e como devemos nos agarrar aos nossos sem nunca abandona-los.

*****
Editora Bertrand Brasil
Páginas: 95
Título original: The old man and the sea
Tradução de Fernando de Castro Ferro
*****

2 comentários:

  1. Se vc gostou desse, experimente ler Os Trabalhadores do Mar, de Victor Hugo. Eu assino embaixo.

    1 abraço.

    ResponderExcluir
  2. Eu já li 4 vezes esse livro, adooooooooooro! Talvez seja por isso que eu seja tão persistente quando quero algo, do tipo q se agarra com unhas e dentes e não solta nem com soda caústica uhauhauauauha.

    Gostei da mensagem que a resenha passa aos que não captaram a "moral" da história, e até aos que captaram mas pensaram ser os únicos a enxergarem assim =)

    beijos ;*

    ResponderExcluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.