20 de jun de 2012

Prêmio Henry Evaristo de Literatura Fantástica

Para quem não conheceu o Henry Evaristo, conto, ele foi um grande escritor e uma pessoa muito querida. Pude "conviver" com ele por alguns anos, mas somente na internet, o conheci através do Fórum da saudosa Irmandade das Sombras, que tinha o intuito de reunir autores e leitores. Eu sempre disse que tinha medo dele, mas era uma brincadeira, claro. Henry era um grande conhecedor de Literatura Fantástica (em especial terror e horror) e música eletrônica. Escrevia no blog Câmara dos Tormentos. Para quem não sabe, foi o cara que começou a usar o termo "LitFan".

Henry nos deixou em 16 de fevereiro de 2010, e deixou também muita saudade em todos os amigos, virtuais ou não.

Agora o site d'A Irmandade presta uma justa homenagem ao querido amigo através do concurso Prêmio Henry Evaristo de Literatura Fantástica.

O regulamento

1. O presente concurso, promovido pelo site
A Irmandade possui caráter exclusivamente cultural, sendo gratuita a sua inscrição.

2. Este certame cultural tem a finalidade de estimular a produção literária no gênero terror, horror sobrenatural, premiando obras inéditas de autores em língua portuguesa.

3. O concurso é destinado a autores domiciliados no Brasil, desde que maiores e capazes, que apresentem textos totalmente inéditos em língua portuguesa.

4. Serão admitidas as inscrições ao certame até a data de 31 de julho de 2012.

5. Os contos deverão inserir-se no gênero terror...


Terá como prêmio vários livros, serão mais de 40, confira a lista.

Boa sorte a todos.

A Irmandade | Câmara dos Tormentos

4 comentários:

  1. Muita saudade né, e a comprovação que pessoas especiais não são mesmo esquecidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade! Henry era doudinho rsrsrs e deixou saudade.

      Excluir
  2. releio às vezes alguns contos deste autor H. E., que estão na rede mundial de computadores, são muito bem escritos e bolados, e conseguiu um estilo muito próprio, mesmo com as influências dos mestres da Literatura dos quais ele era fã, e tem um ligeiro toque de brasilidade neles (cidades e personagens).O que há de mais duro na vida, além da dor, é o Tempo e sua passagem.Andei lendo um conto do Smith que achei sensacional, se pudéssemos comer daquele fruto místico! O link abaixo:
    Roger (SC)

    http://zothiqueelultimocontinente.wordpress.com/2012/04/11/runes-sanguinis-36-la-luz-del-mas-alla-por-clark-ashton-smith-2/#comment-225

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Roger, são ótimos... Henry deixou grandes contos.

      Excluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.