28 de jan de 2012

Dica de leitura: Whitney, meu amor - Judith McNaught

“Judith McNaught é um gênero à parte”
USA Today

Criada por um pai severo e frio, a encantadora e impetuosa Whitney não tem medo de dizer o que pensa. Por conta de seu comportamento inapropriado para uma moça da sociedade inglesa do século XIX, Whitney é forçada a mudar-se para a casa da tia em Paris, onde recebe aulas para se tornar uma mulher sofisticada. Quando retorna à Inglaterra, está mudada, mas ainda deseja conquistar o belo Paul, seu primeiro amor. Mas há alguém que parece disposto a destruir sua felicidade: trata-se de Clayton Westmoreland, um poderoso duque, que está decidido a cativar Whitney a qualquer preço. Publicado em 1985, Whitney, meu amor é o primeiro romance de Judith McNaught, e foi responsável por consagrá-la como uma das escritoras mais populares dos Estados Unidos.


Site oficial:  www.judithmcnaught.com

*****
Título Original: Whitney, my love
Autor: Judith McNaught
Tradutor: Vera Maria Marques Martins e Mariana Menezes Neumann
ISBN: 8577992462
Páginas: 512
Editora: Edições BestBolso
Adquira este livro
No Skoob
*****

Sobre a autora
Com mais de quinze romances publicados, Judith McNaught vem acumulando prêmios e elogios de jornais de prestígio como o  New York Times e o USA Today. Antes de iniciar a carreira de escritora, trabalhou com comunicação e finanças, se tornando a primeira mulher a assumir o cargo de produtora executiva da rádio CBS no estado do Texas. Whitney, meu amor, seu primeiro romance, foi publicado originalmente em 1985 e logo se tornou um clássico. A autora também publicou Agora e sempre (1987), Em busca do paraíso (1991), Até você chegar (1994), Sussurros na noite (1998), Todo ar que respiras (2005), entre outros. Uma das escritoras mais amadas dos Estados Unidos, McNaught nasceu no Missouri e vive no Texas. 

4 comentários:

  1. Aí você tem razão, quem não vai querer uma lindeza dessas?

    Nunca li nada da Judith McNaught, mas ouvi falar bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho um livro, mas também não li, e a história e a capa me encantaram, quero muito! rs

      Excluir
  2. @cyberlivingdead29/01/2012 00:12

    Confesso que não gosto muito de histórias de romance...eu fico cansado facilmente com histórias muitoooo românticas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dependa da história também, se ela for muito bem escrita, gosto. Mas se for cheia de frescuras, cansa... rsrsrs Acho que esse caso deve ser a primeira opção =)

      Excluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.