21 de jun de 2011

Dica de leitura: Contos Maravilhosos - Lord Dunsany

Arte & Letra traz um dos mais importantes escritores de Fantasia para o Brasil. Lord Dunsany influenciou JRR Tolkien, H. P. Lovecraft entre outros.

“Lord Dunsany” é mais do que o pseudônimo literário de Edward Plunkett (1878-1957), pois esse irlandês foi realmente o décimo oitavo Lorde Dunsany. Também teria influenciado Tolkien — e Howard, Lovecraft, A. Merritt (1884-1943) e outros autores da Weird Tales —, mesmo antes de ser recuperado por Lin Carter em 1970, com a publicação da coletânea At the Edge of the World.

Extremamente prolífico, Lord Dunsany publicou mais de oitenta títulos, sendo que um deles, Selection from the Writings of Lord Dunsany (1917), foi organizado pelo poeta irlandês W. B. Yates (1865-1939), ganhador do Prêmio Nobel de Literatura (em 1923). Muito dos escritos de Dunsany eram peças de teatro, mas ele também escreveu, além de muitos livros de contos, romances de fantasia como The Chronicles of Rodriguez (1922) e The King of Elfland’s Daughter (1924). De vida aventurosa, o escritor caçou animais selvagens na África e serviu como oficial na Guerra dos Boers e na I Guerra Mundial, onde foi ferido. Ele ainda participaria da defesa da Irlanda e da Inglaterra, durante a II Guerra Mundial, vindo a falecer apenas em 1957, em Dublin, Irlanda.

Os dois títulos de Lord Dunsany que a Arte & Letra apresenta aos leitores brasileiros, O Livro das Maravilhas (1912) e O Último Livro das Maravilhas (1916), fazem parte da primeira e mais rica fase do escritor irlandês, aquela que provavelmente mais influenciou outros autores importantes da fantasia heroica e da alta fantasia em inglês no século XX. A sua publicação no Brasil é mais do que oportuna — o país vive uma onda de literatura de fantasia escrita por brasileiros, mas em sua maior parte tomada a partir do que os nossos escritores estão acostumados a ver no cinema, na televisão ou em role playing games. A leitura de textos fundamentais do passado nos permite rever os caminhos trilhados pelo gênero, e recompor nossa visão do que ele é ou pode vir a ser. O contato com a prosa elaborada de Dunsany e de outros nomes do passado nos ajuda, igualmente, a somar ferramentas estilísticas aos recursos disponíveis para a escrita de fantasia no Brasil.

*****
Editora: Arte & Letra
ISBN: 9788560499298
Ano: 2011
Páginas: 244
Tradutor: Gabriel Oliva Brum
*****

3 comentários:

  1. Olá Celly.
    Finalmente uma editora resolveu publicar Lord Dunsany aqui no Brasil. Lia os contos dele em português de Portugal. Puxa, eis uma boa notícia para os fãs de fantasia de qualidade. Espero que Arthur MAchen seja o proxímo autor a desembarcar por aqui. Bjos.

    ResponderExcluir
  2. Max, também gostei da novidade.
    A Arte e Letra é uma editora pequena de Curitiba que está investindo em ideias bacanas - como a Coleção em Conserva, em que os livros vêm em uma lata decorada - e autores que não estão publicados no Brasil ou que suas publicações não tenham sido tão boas, e em uma edição bacana, assim também está fazendo a Tarja Editorial que trouxe China Miéville para o Brasil.
    bjoo.

    ResponderExcluir
  3. Realmente estamos vivendo uma era de ouro para a literatura fantástica.Dunsany em português é um sonho que se realiza. Que agora venham os clássicos Gods of Pegana e Time and the Gods.

    ResponderExcluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.