3 de mar de 2011

Resenha: Vlad – a última confissão – C. C. Humphreys

“Testemunhe o nascimento do mito”

Romance histórico que conta sobre o real Vlad Tepes, com um toque da lenda Drácula, ficção escrita por Bram Stocker, que se baseou nas brutalidades do original.

Quando pequeno, Vlad provou das mais fortes imagens. Já era esperado que se tornasse tão cruel. Quando adolescente, pela primeira vez, teve contato com a forma de tortura que lhe deixara famoso: empalação (consiste em atravessar uma estaca pelo ânus da vítima, deixando, desta forma, morrer lentamente).

“Salvação.
E então a palavra se perdeu em um grito, quando a navalha cortou seu ânus para permitir que a estaca rombuda e oleosa entrasse mais facilmente”.

“Pretendo manter meus amigos se questionando sobre mim”, dizia.

Uma volta na história de três pessoas que conviveram diretamente com Vlad filho. Elas foram presas e obrigadas a relatar sobre a vida de Vlad. Ion Tremblac, cavaleiro e amigo; Ilona Ferenc, por quem era apaixonado; Vasilie, um solitário. Eles sabiam a verdade e foram forçados a narrá-la para mudar ­– ou deixar mais interessante – a história.

O livro traz descrições bem pesadas da forma como Drácula agia, das atrocidades que cometia. É uma boa leitura para quem não se deixa influenciar. Uma viagem pela História.

*****
Editora: Record
Tradução de Maria José Silveira
ISBN: 8501087114
Ano: 2010
Páginas: 462
*****

Outro romance que passeia entre o real e o mito Drácula é “O Historiador” de Elizabeth Kostova.

2 comentários:

  1. Quero ler esse livro, com certeza! Lá vou eu às compras!

    ResponderExcluir
  2. Esse eu preciso ter. Existe um Filme sobre a Vida de Vlad. Muito bom por sinal. Espero ganhar essa
    @camilorangel
    :-D

    ResponderExcluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.