3 de abr de 2010

Resenha: As aventuras de Tom Sawyer – Mark Twain

Irônico, uma das melhores palavras para definir Mark Twain, pseudônimo de Samuel Langhorne Clemens (1835-1910).

Tom Sawyer é um menino comum, gosta de brincar e se divertir de várias formas com seus amigos, uma delas é induzir as pessoas a trabalharem por ele, como numa tarde de sábado ensolarada em que ficou de castigo e teve de pintar a cerca toda, porém, quando seus amigos chegaram para rir dele, Tom, inteligente e danado, perguntou quantos deles teriam a chance de dizer que já pintaram uma cerca algum dia e com isso todos insistiram em fazer todo o trabalho, não sem antes oferecer objetos como troca e no final da tarde Tom Sawyer era um menino rico, com tesouros que só uma criança poderia enxergar o valor. Tia Polly, personagem inspirada na mãe do autor, ficou feliz pelo belo trabalho realizado pelo menino. Falava animada “E enquanto ela coroava o discurso com uma citação bíblica, ele afanava uma rosca”.

“Logo descobri uma nova coisa – que basta prometer não fazer uma coisa para a gente logo ficar morrendo de vontade de faze-la”.

Durante as férias escolares Tom teve sarampo e ficou duas semanas de cama, quando enfim pôde retornar para seus amigos, encontrou-os todos espiritualizados, adultos e crianças.

“Tom pôs-se a procurar, contra toda a esperança, algum abençoado pecador, mas só encontrou com decepções (...) Procurou Huckberry Finn e foi recebido com uma citação das escrituras, seu coração não aguentou”.

Como a leitura de grandes histórias nos faz bem! Sorrio com as malandragens de Tom e ao mesmo tempo sofro com as injustiças de Tia Polly, mesmo sabendo não ser tão injusta assim. Tom Sawyer me conquistou já na primeira página.

Diz logo o prefácio: “Embora este livro seja voltado esteja voltado principalmente para o entretenimento de meninos e meninas, espero que não seja posto de lado por homens e mulheres por esse motivo, pois parte do meu plano foi tentar de modo agradável recordar os adultos daquilo que eles já foram, e de como se sentiam, pensavam e falavam, e das estranhas aventuras em que às vezes se metiam”.

Quem, em sua infância, nunca sonhou com aventuras grandiosas? Alguns guardam até hoje esse desejo. Então, se acredita que seu tempo de aventuras reais passou, viva as aventuras com Tom Sawyer e volte a ser uma criança sonhadora e feliz. Redescubra este clássico infanto-juvenil, e ótima leitura!

*****
Tradução de Duda Machado
Ilustrações de Rogério Soud
Título original: The adventures of Tom Sawyer
Editora: Ática
ISBN: 8508053819
Páginas: 212
*****
Outras resenhas de Mark Twain O príncipe e o mendigo, O estranho misterioso, Joana d’Arc

6 comentários:

  1. Ah, que danado este Tom Sawyer! Gostei. Eu tenho o livro, qquer dia vou lê-lo e relembrar a infância! =0)
    Bj.

    ResponderExcluir
  2. Fiquei com vontade de ler, até por que adoro um infanto-juvenil. Gostaria de saber induzir os outros a fazer o meu trabalho hehe

    Ah obrigada por divulgar a promoção, por falar nisso tenho que ler o livro.
    Bjus e Boa Pascoa pra ti!!

    ResponderExcluir
  3. Isso vai parecer idiota, ou até infantil, mas...
    Acabo de chegar aqui e quando li Tom Sawyer, sabia que conhecia de algum legar...quando li a história da cerca, tive certeza! Alguém lembra de um episodio dos Padrinhos Mágicos em que o Timmy tem que fazer resenha de algum livro, tira o Tom do livro para fazer por ele e no final ele pega a varinha e o Cosmo fica pintando a cerca...
    Parece até idiota lembrar disso, mas não sabia que se tratava mesmo de um livro. Interessante!

    ResponderExcluir
  4. Daniela, Leia sim, é muito bom!!!

    Tânia, nem te conto :P

    Cláudia, divulgando sempre os amigos =). Também queria saber induzir assim... hehe

    Amanda, legal essa comparação que vc fez, essa lembrança. Isso q é bacana a gente sempre encontra em filmes, desenhos, citações de livros, e é tão bom quando a gente pode dizer, olha conheço essa história. hihi ^.^

    ótimas leituras, meninas!!!

    ResponderExcluir
  5. Tenho este livro faz um tempãaaaao mas nunca o li inteiro. Ano que vem vou lê-lo com toda certeza (coloquei ele no "Desafio Tirando a Poeira dos Livros" que estou participando).

    ResponderExcluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.