18 de nov de 2009

Resenha: Leite derramado – Chico Buarque

Nunca tinha lido nada de Chico Buarque além das letras das músicas, mas a oportunidade surgiu quando, no Clube do Livro que participo com alguns amigos, foi sugerida a leitura de Leite Derramado. Todos aceitaram.

Trata-se de um homem, em seu leito, no hospital, com sua história, mas ninguém parece querer ouvir, ou simplesmente todos têm algo a fazer, qualquer coisa era melhor do que parar para ouvir um velho. Percebe-se ai a solidão e o isolamento que os idosos sentem, todos estão muito ocupados para partilhar das experiências alheias. As pessoas hoje estão muito individualistas. Então não somente os idosos têm problemas em serem ouvidos, mas também todas as pessoas, mas todos querem dizer algo, nem sempre relevante.

Confesso que este tipo de leitura não me agrada. É uma história que não evolui. Quando estava na metade, pensava qual o motivo de insistir na leitura? Mas lembrava da discussão que teríamos e segui em frente.

Os amigos do Clube do Livro gostaram. Eu não.

*****
I.S.B.N.: 9788535914115
Edição : 1ª Ed.
Número de Páginas : 195
Editora: Companhia das Letras
*****

Chico Buarque também é autor de Budapeste, Estorvo, entre outros.

5 comentários:

  1. Oi, sabe que eu tenho um pé atrás com ele como autor, nem sei por que, mas pela sua resenha - não é o estilo que eu gosto também.

    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Cláudia, não vou nem falar pra você tentar ler...

    Não recomendo, mesmo!

    bjoo!

    ^.^

    ResponderExcluir
  3. Celly, não vou derramar meu leite nesta leitura! Tantos à ler ainda...o Chico não entrará na fila, ainda mais agora com esta suscinta e objetiva resenha!

    ResponderExcluir
  4. Victor, só li porque era para a discussão.

    Vou propor um LitFan!

    ^.^

    ResponderExcluir
  5. Eu li e também não gostei

    ResponderExcluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.